sábado, 13 de setembro de 2014

O Estrelismo cristão está acabando com a excência do evangelho

Quanto mais oro e leio a Bíblia Sagrada mais entendo o quanto é necessário morrer, não literalmente, mas espiritualmente. Esse "morrer" é o que tem levado muitas pessoas boas intencionadas a crerem que apenas a sua frequência em cultos evangélicos ou missas os farão verdadeiros cidadãos do céu.

Em meio a tempos difíceis, onde o dinheiro tem invadido, inclusive as igrejas ditando regras e normas de conduta. Tempos em que o "ter" vem primeiro que o "ser" há um povo, embora muito pequeno que tem sofrido para que a bandeira da santidade jamais deixe de ser erguida.

Vivemos no período em que textos bíblicos como "dai de graça o que de graça recebestes" caíram de moda para darem lugar a frases de efeito do tipo "só vou cantar/pregar na sua igreja por "R$20.000,00" Isso fora as passagens de avião em primeira classe e hospedagens em hotéis de luxo com no mínimo três estrelas. Ouve uma cantora que está na mídia atualmente que me pediu até a marca de três automóveis para que ela escolhesse o que iria lhe buscar no aeroporto e ficar a sua disposição durante o evento. Estamos na época do "venha a nós" e ao "vosso rei nada" como dizia a minha mãe.

Os homens querem a união entre o mundo e Deus. Querem morar no céu sem abrir mão dos prazeres dessa terra, só que isso jamais acontecerá, pois a Bíblia nos afirma que não há união entre a luz e as trevas. O próprio Jesus nos falou que não se pode servir a dois senhores, pois sempre terá que odiar a um e se dedicar ao outro.

No capítulo 3 do evangelho segundo escreveu João, Jesus nos trás algumas considerações concernentes ao novo nascimento. Deixe de preguiça, pegue sua bíblia e confira o que estou dizendo (João 3.3). Se nós não nascermos de novo, não poderemos ver a Deus!. Ai você poderá perguntar como Nicodemos: Como pode um homem nascer sendo velho?  (João 3.4). A resposta é simples e objetiva: "É necessário morrer!" Morrer para esse mundo e nascer para Deus, "porque o que é nascido da carne, é carne... (João 3.6).

Muitos estão fracassando na caminhada porque se recusam a morrer. Sem a morte não há como haver um novo nascimento. Estão querendo servirem a Deus de qualquer maneira, mas a forma correta sempre será a Dele! Se realmente quisermos alcançar os lugares altos, as maiores bençãos celestiais deveremos ser incisivos na fé. O céu não é para os que querem e sim para aqueles que tem coragem de enfrentar o diabo, o mundo e a sua própria carne. É preciso rever prioridades e amores. A bíblia nos afirma que onde estiver o nosso tesouro, ali estará também o nosso coração.

Onde está posto o seu coração? Muitas pessoas que se dizem cristãs encontram-se com os olhos fixos no mundo, apaixonados pelas coisas que nele há, mas o livro da vida nos diz: Não ameis o mundo... (1 João 2.15). 

Quer ter uma vida cheia da graça e da unção de Deus? Morra para o mundo! Passe a odiar o que Ele odeia! Leia mais a bíblia! Ore e faça jejum! Crucifique o seu eu, pois é na sua morte onde encontrarás vida, tanto para você, quanto para aqueles que o cercam. Que Deus te abençoe.   

Se leu até o final e gostou, compartilhe com os amigos e não deixe de postar o seu comentário.    

Nenhum comentário :

Postar um comentário