quarta-feira, 5 de novembro de 2014

BRIDGET JONES: Louca pelo garoto - Helen Fielding

Catorze anos após o último livro,  que se chamava "Bridget Jones: No limite da razão", ela retoma seu diário abandonado e mostra que continua a mesma, e ainda mais viva - e ativa - do que nunca. O tempo se encarregou de trazer à sua vida outros dramas e dilemas, mas não levou embora seu jeito estabanado (o que me faz gostar desse livro) e a personalidade luminosa sem a qual ela não poderia enfrentar os momentos comoventes que a aguardam. 

Além de não descuidar da balança e manter-se longe dos cigarros (como sempre fez), agora ela também precisa se preocupar com sites de relacionamentos, o número de seguidores no Twitter e os perigos de trocar mensagens de texto depois de algumas taças de vinho. Ainda às voltas com os amores, Bridget tropeça em novas confusões e tenta em vão se esquivar das gafes que ajudaram a consagrá-la como uma das personagens mais divertidas da literatura feminina contemporânea, enquanto figuras antigas e recentes desfilam por sua vida - sobretudo um garoto misterioso que vem para balançar seriamente suas certezas.

Bridget Jones: Louca pelo garoto traz um desfecho inesperado para a história que já conhecemos, sem deixar de abrir portas a outras aventuras. Leitura obrigatória para qualquer pessoa que ame uma boa história. O romance é um retrato fiel e bem-humorado das tribulações ao mesmo tempo trágicas e risíveis que compõem nosso dia a dia.

O livro não deixa nada a desejar com relação aos demais que já li e até comentei aqui. Mesmo sendo uma litura considerada para mulheres eu super indico para qualquer pessoa... quer dizer... Tem um pouco de linguagem depreciativa e apologia ao sexo, não aconselhável para menores. Tirando essas espinhas vocês deverão gostar da carne! (Risos)
 

Nenhum comentário :

Postar um comentário